instagramcustom

Blog Archives:

De volta à rotina

Depois de mais de 20 dias nos EUA, acabo de chegar de viagem. É hora de voltar à rotina: meus atendimentos de coaching, treinos e alimentação. O mais legal de tudo é que nada disso pra mim é um martírio (exceto a saudade de deixar pra trás quem a gente ama, né?).

Incorporar uma alimentação saudável e com exceções devidamente planejadas é, certamente, um dos maiores segredos.

Durante as férias, vivi como uma moradora de Fort Worth sem deixar de lado meus hábitos. É óbvio que desencanei e dei minhas escapulidas: comi doces, chocolates, bebi cerveja, vinho e outros drinks. Isso é natural, faz parte da vida. E claro: é bem saboroso!

Jamais larguei mão, entretanto, daquilo que me faz bem e feliz: atividades físicas e comida de verdade. Aprendi a amar a minha rotina alimentar. Posso levar uma parte dela a qualquer lugar que for, e curto muito voltar a ela integralmente. Isso porque tudo é muito simples, saudável, sem restrições e muito prazerosa. Do contrário, as chances de voltar ao foco depois de tantos dias de férias, seriam quase nulas. Impossível mesmo!

Quando mudei meus hábitos, descobri o quanto preparar comida de verdade pode ser saboroso. Misturar cores, gostos e aromas diferentes é ótimo exercício de criatividade. Além disso, é uma das melhores coisas que posso fazer para minha mente e saúde. Detesto a sensação de desconforto de comer mal, de ver meu corpo inchado e inflamado pelo excesso de industrializados.

Um outro detalhe super importante de ter incorporado um estilo de vida saudável e entender a importância de tudo isso é que agora não preciso passar dias tomando sucos detox, jejuando ou qualquer outra estratégia extremista, que ia acabar colocando minha saúde em risco. E mais: me deixando compulsiva depois!

Exagerei um pouquinho? É só dar uma dedicada maior aos treinos e reduzir as exceções.

Alimentação Saudável nos EUA

Engana-se quem pensa que é impossível comer saudável nos Estados Unidos. Apesar de ser um país com alto número de obesos, nem só de hambúrguer vive o americano. Dá pra se alimentar bem e barato por lá.

Prova disso é que, durante os 20 dias em que estive lá – praticamente vivendo como uma nativa – consegui seguir minha rotina alimentar com bastante facilidade. O principal segredo para manter o foco é preparar a própria comida em casa. Não estou dizendo, é claro, para você ficar escrava da cozinha e deixar de aproveitar a gastronomia local. Mas para quem fica muitos dias, cozinhar pode ser uma bela estratégia para não se jogar nas junkie foods e até poupar uma graninha.

Se você tiver fogão, tudo fica mais fácil. Caso contrário, não é nem de longe um obstáculo. É só comprar frutas, verduras, iogurtes, cereais, saladas prontas e até ovo cozido (algo super comum nos Estados Unidos). Apesar de frutas e verduras orgânicas serem um pouco mais caros que os industrializados, os preços ainda são bem mais vantajosos que no Brasil.

Detalhe: as porções são exageradas. E geralmente pão integral e iogurte têm muito mais proteína do que os nossos produtos.

Os Estados Unidos também oferecem vários mercados saudáveis. O mais famoso deles é o Whole Foods, que é o ideal para comprar verduras, legumes, frutas e produtos mais específicos. O preço é um pouco mais caro. Portanto, para itens mais básicos, prefira o bom e velho supermercado próximo de casa.

Quem quiser manter o foco quando almoçar ou jantar fora, é só fazer as escolhas certas. Uma boa notícia é que todos os restaurantes contam com opções saudáveis, com saladas e menu light ou healthy.

Sair da linha de vez em quando é gostoso, e necessário. Não é um Hambúrguer suculento que vai colocar toda a dieta a perder. Então, aproveite a culinária sim. Com equilíbrio, tudo pode!

Viaje com a criançada sem dor de cabeça

As férias de julho chegaram! Para quem tem criança em casa, é uma oportunidade ótima de colocar o pé na estrada e viajar. Nada mais gostoso, não é mesmo?

Para que a viagem seja tranquila, é preciso planejar e deixar o trajeto, seja de carro, avião ou ônibus, menos entediante para a criançada.

Para quem for de carro
Comece pela segurança. Além do check up do seu carro, é fundamental cuidar dos itens de segurança, como cintos de segurança ou cadeirinha, se for o caso.

Os pequenos costumam não ter muita noção do tempo ou da necessidade de espera dentro do veículo. Por isso, planeje paradas durante o trajeto. Assim, eles podem andar, distrair, ir ao banheiro e se refrescarem.

Para distrair no carro, leve brinquedos e brincadeiras. Separe os objetos preferidos das crianças e dê um de cada vez, assim elas não se cansam rápido. Vale a pena rechear o celular com desenhos e filmes. No rádio, alterne suas músicas favoritas com uma seleção infantil.

No avião
A viagem será longa? Opte por vôos noturnos, assim os pequenos dormirão com mais facilidade. Programe uma troca de roupa a cada intervalo de quatro ou seis horas. Já que não é possível determinar as paradas, as dicas de diversão no carro também valem no avião: brinquedos, brincadeiras, desenhos e séries infantis.

Cuidado com a alimentação! Certifique-se de que a companhia aérea oferece cardápio especial para bebês e reserve-o. Se não for possível, leve a mamadeira vazia e o leite em pó, já que prontas podem ser retidas antes do voo.

Ônibus
O itinerário também não pode ser redefinido. Então, além de planejar os passatempos, racionalize os lanches e o consumo de líquidos, já que nem todos eles oferecem banheiros adequados. Se o seu filhote enjoa com facilidade, converse com o pediatra para determinar o melhor remédio.

Fim de semana em Ouro Preto

Cansou da mesmice e quer dar uma inovada na programação para o fim de semana? Minha dica hoje é se aventurar em uma deliciosa viagem no tempo em uma das principais cidades históricas de Minas Gerais: Ouro Preto.

Localizada a pouco mais de 100 quilômetros de BH, a cidade super charmosa é um passeio ótimo que combina história, arte e gastronomia.

Os casarões em estilo colonial e as ricas igrejas formam o maior conjunto arquitetônico barroco do Brasil. Um prato cheio para quem adora arte!

Os amantes da história da arte também vão amar o Museu da Inconfidência, a Casa dos Contos – onde pesava e fundia o ouro da região – e o Museu do Oratório. Vale lembrar que Ouro Preto também abriga o teatro mais antigo do país: o Teatro Municipal, também conhecido como Casa da Ópera.

O mais legal é que suas pernas e glúteos vão agradecer depois de subir os vários morros da cidade.

Além dos famosos pontos turísticos, você também pode se deliciar com os vários restaurantes da cidade ou curtir a agitação da vida noturna graças aos estudantes universitários da UFOP.

Se tiver tempo disponível, aproveite o passeio de trem até Mariana, a primeira capital de Minas Gerais. É uma hora passando por cachoeiras, matas e pequenos povoados com uma paisagem de tirar o fôlego.

  • Site desenvolvido por Agência Vetta