instagramcustom

Blog Archives:

Mude sua atitude frente à comida e assuma o controle de sua alimentação

Você é daquelas pessoas que não conseguem apreciar um pedaço de pizza ou um sorvete sem se sentir culpada?

Pode parar já com isso! A culpa, além de engordar, ainda exerce um efeito contrário, pois pode levar a efeitos ainda piores, como a compulsão alimentar.

Permitir-se algumas pequenas exceções é fundamental para levar uma vida mais leve e garantir hábitos mais positivos e menos punitivos. E mais: é você quem determina quais serão suas escolhas na mesa.

Respire fundo
O conflito “Como ou não como?” é extremamente nocivo para corpo e mente. Seu nível de stress aumenta, liberando cortisol, hormônio diretamente relacionado ao aumento de peso. Inspire e diga ao seu cérebro que está tudo bem. Assim, você aciona sua força de vontade para resistir àquela tentação na sua frente.

E se a vontade de comer aquele doce for muito grande?
Espere um tempinho, avalie se a vontade é real ou é causada por ansiedade, tédio ou tristeza. Se ainda assim você continuar com água na boca, coma e seja feliz.

Afinal de contas, um alimento não é totalmente ruim
Sim! Todos os alimentos têm algum valor nutritivo. Até mesmo o açúcar, associado ao bem-estar.

Lembre-se: o que não vale é o exagero. E muito menos transformar a exceção em regra.

Aprecie a comida
Mastigue devagar, preste atenção naquilo que está comendo, sinta e saboreie o gosto de cada um dos ingredientes. Tudo isso aumenta a saciedade e a percepção alimentar.

Perder peso não é o mais importante
Muito mais do que emagrecer, você deve ter consciência de que uma alimentação mais saudável traz vários outros benefícios à saúde e ao bem-estar.

Celebre pequenas conquistas como uma maior disposição, mais força e melhora do cabelo e da pele.

Reduza o desejo por doces com a alimentação

Recentemente, eu falei no blog que além de fazer mal à saúde, o açúcar vicia.

Fonte de energia para o cérebro, ele é facilmente absorvido pelo nosso corpo, proporcionando uma sensação de prazer. Por isso, a dificuldade de reduzir o seu consumo, sobretudo para quem acaba de iniciar a busca por uma alimentação mais saudável.

Se você está nessa fase de mudança de hábitos, a boa notícia é que existem alimentos que ajudam a controlar a compulsão por doces. Entre eles estão as carnes, principalmente o frango e o fígado, ovos, grãos integrais, germe-de-trigo, queijo, pimentão verde, banana, espinafre e pimenta-do-reino.

É fundamental que seu intestino funcione corretamente. Para isso, invista em itens que regulem sua flora intestinal: banana verde, aveia, vegetais escuros, chia, linhaça e sardinha.

Se a vontade estiver muito grande, o ideal é substituir o doce pelo chocolate amargo. Vale lembrar que as opções com mais de 70% de cacau são fontes de triptofano, diretamente relacionado à sensação de prazer e bem-estar. E bem mais saudável que o açúcar.

Frutas secas como o damasco, uva-passa, amêndoas e de baixo índice glicêmico como morango, maçã, pêra, kiwi e mamão também podem aliviar a vontade de comer doces. Experimente usá-las em um shake, de preferência com sua proteína preferida.

Movimentar também libera endorfina. Que tal dar uma corridinha ou pedalada? Você vai se sentir mais disposta, feliz e sem culpa nenhuma quando for abrir uma exceção para o seu doce preferido.

Dieta x mau-humor

Por mais que eu não incentive dietas radicais, mas sim uma alimentação saudável – com menos industrializados possível – o processo de adaptação aos novos hábitos pode causar mau humor e irritação.

Ficar de bem com a vida quando temos que abrir mão de guloseimas gostosas como doces e massas é exigir demais. E a Ciência comprova isso.

É que o carboidrato facilita a entrada da serotonina – substância que regula o humor, o sono e o apetite – no sistema nervoso.

Reduzir, portanto, o consumo de alimentos muito calóricos, como os citados acima, pode deixar a gente irritada e até agressiva.

Mas garanto que com o tempo isso passa. Tudo é questão de adaptação. Se a gente passa anos acostumada a comer, por que corrigir esses hábitos seria fácil?

A minha dica nessa virada de comportamento é praticar atividades prazerosas.

Exercitar, por exemplo, libera endorfina, outra substância relacionada ao bem estar.

Você também pode passear ao ar livre, ouvir música, sair com aquele amigo ou amiga que não vê há tempos. Enfim, o segredo é se distrair, e tirar o foco da comida.

O que fazer para não engordar no trabalho?

Da pausa para o café, passando pelas guloseimas durante o dia até o happy hour, o que não falta no ambiente de trabalho são armadilhas para tirar você do foco de uma alimentação saudável.

Isso não significa, entretanto, que você nunca mais vai poder confraternizar com os colegas, ou vai ter que abolir o cafezinho de vez. Sem radicalismo.

Alguns comportamentos, entretanto, são prejudiciais e devem ser evitados em nome de uma vida mais leve e saudável e, principalmente, se você está em processo de mudança de hábito.

Comer em frente ao PC
A rotina corrida pode fazer com que você lanche e até almoce enquanto trabalha. O problema é não prestar atenção na quantidade e comer muito mais do que você precisa. Mude de ambiente e reserve cinco minutinhos para se alimentar. Você vai voltar às suas tarefas bem mais revigorada.

Cuidado com as guloseimas
No primeiro momento de stress, é a elas que você vai recorrer. Faça trocas inteligentes. As balinhas e os biscoitos industrializados podem ser substituídos por frutas secas, castanhas, nozes e amendoim. Opções excelentes até para os lanchinhos intermediários.

Você está bebendo muito café
Beber muito café inibe a fome, que pode vir muito mais forte depois. Sem contar no açúcar, que vai somar calorias vazias durante o seu dia. Que tal colocar limites ao longo do dia e até reduzir a quantidade de açúcar?

E não se lembra da água
Tenha uma garrafa sempre por perto ou beba um copo de água toda vez que levantar. Lembre-se: a hidratação é fundamental.

Aprenda a recusar tudo o que te oferecem
Uma bala, um chocolate, um docinho…Parecem inofensivos, certo? Só se for ocasionalmente. Todo dia pode acabar sendo um desastre. Respeite sua fome e tenha em mãos lanchinhos saudáveis.

Se você desconta tudo na comida
Tarefas, prazos e problemas para resolver criam o cenário perfeito para atacar uma barra inteira de chocolate enquanto trabalha. Se isso está acontecendo com frequência, é hora de procurar a ajuda de um profissional de saúde ou coach e até mesmo rever se o seu emprego está realmente te satisfazendo.

Como lidar com quem sabota sua dieta?

Se você está passando por um processo de mudança de hábitos, certamente já deve ter ouvido comentários pouco produtivos como “Você vai comer só isso?”, “Que mal faz comer este docinho?” ou até pouco encorajadores “Que bobagem ficar abrindo mão do que é gostoso só pra ficar magra!”.

Consciente ou inconscientemente, é comum nossos amigos ou familiares interferirem de um jeito negativo em nossa luta por uma vida mais saudável. Eu mesma passei por isso quando decidi mudar meus hábitos após a gravidez. As pessoas não estão acostumadas com mudanças radicais e, infelizmente, por não terem decidido a adotar novos hábitos, acabam minimizando todos os nossos esforços.

Nessas horas é que precisamos de toda a determinação e foco do mundo para não cairmos nas ciladas de nosso convívio social. A melhor forma de acabar com esses comentários nos círculos mais próximos é falar de um jeito assertivo: “Essa é uma decisão minha e que tem trazido bons resultados para todos os pilares da minha vida.”

Se a insistência for muito grande, você pode até dizer que não julga ninguém por suas escolhas alimentares e, portanto, não gostaria de ser criticada também.

Contar como os novos hábitos têm feito bem para a sua saúde ou o quanto você anda mais disposta também é uma ótima estratégia. Truque esse que ainda ajuda você a se auto-afirmar que está no caminho certo.

No caso de encontros ou reuniões envolvendo comida, você pode dizer que vai optar pela escolha mais saudável sem problema algum. Mas a pessoa pode se sentir à vontade para comer aquilo que quiser. E, principalmente, que você está muito feliz com suas escolhas.

Quando for impossível recusar algo que alguém oferecer, o jeito é comer, mas em porções menores.

Agora, se você estiver super afim de comer aquela guloseima também não há problema nenhum. Não vai ser um dia de deslize que vai colocar tudo a perder, sobretudo, se você estiver focada nessa nova vida. Coma sem culpa!

Está passando por uma mudança alimentar? Compartilhe comigo quais as suas estratégias para não incorporar comentários negativos.

Pesar todo dia é cilada!

Quem disse que subir na balança todos os dias é um bom caminho para o emagrecer está redondamente enganado. Muito pelo contrário: pesar todo dia pode ser uma grande cilada.

Nós mulheres sofremos com a oscilação de peso por questões hormonais, retenção de líquido e até acúmulo de glicogênio. Uma variação de até 2 Kg ao dia (pasme!) é normal, e em nada tem a ver com engordar ou emagrecer.

Sem contar que engordar é ganhar gordura, enquanto emagrecer é o contrário. Você pode pesar 5 Kg a mais e ter emagrecido, caso estes quilos sejam de massa magra. A balança, por sua vez, não mostra isso. Ela nos revela apenas o peso, que é bem diferente de composição corporal.

Métodos como a bioimpedância e a dobra cutânea também têm suas limitações: o jeito que o avaliador escolheu tirar as medidas e a nossa condição física naquele momento.

Pare, portanto, de se pesar. Isso pode até deixar a gente mais ansiosa e neurada.

Se eu não pesar, como vou saber se emagreci? Existem jeitos muito mais simples e que podem ser feitos em casa mesmo.

O espelho e as roupas nunca mentem. Se você está se vendo mais magra e se as roupas estão largas é porque, de fato, você perdeu medidas.

Quando as pessoas disserem que você está mais magra, pode acreditar nelas. Existe, sim, alguma coisa diferente em você.

O método mais eficaz, o meu preferido, no caso, e que sempre recomendo às minhas clientes no Coach, é a foto. Oriento a tirá-las no intervalo de 15 dias, na mesma balança, mesmo horário e com a mesma roupa e luminosidade. Depois é só compará-las, fazendo a montagem uma do lado da outra: frente com frente, costas com costas, lado direito com lado direito e vice-versa.

Se um desses métodos funcionarem é porque o seu processo de mudança de hábitos está valendo a pena. Siga firme e forte!

  • Site desenvolvido por Agência Vetta