instagramcustom

Blog Archives:

A vida esportiva no Texas

Quem me conhece sabe que viajar não é desculpa para deixar a atividade física de lado. Mesmo longe da Bodytech e com as baixas temperaturas dessa época do ano nos EUA, tenho me exercitado regularmente aqui no Texas.

Além de descer pra academia do prédio pela manhã e fazer musculação e algum cardio, também curto as atividades ao ar livre que fazem parte da cultura da cidade. Confesso: é muito mais prazeroso! A natureza é perfeita e me dá uma paz que só ela mesma.

Fort Worth é plana. Super favorável para dar uma pedaladas e manter o shape em forma. Além, é claro, de ser um jeito ótimo para conhecer a cidade.

Alguns locais merecem destaque por aqui. O principal deles é o Trinity Park, que conta com pistas, trilhas e um rio bastante agradável. Dá pra pedalar, correr e ainda levar a criançada junto. Já o Marion Samson Park tem trilhas ótimas específicas para Ciclismo. O Twin Points Park é outra ótima pedida para quem também ama se exercitar ao ar livre. Já o Fort Worth Waters Garden é o oásis no centro da cidade. Projetado por um arquiteto, o local é uma paisagem modernista de piscinas super futuristas.

Com as temperaturas elevadas do Verão, a dica é curtir esportes aquáticos nos diversos rios de todo Meio Oeste americano. Já fiz Caiaque e Canoagem e achei bem legal ver Fort Worth pelo rio. Existem duas empresas mais conhecidas que cuidam desses passeios: Backwoods Paddlesports at Panther Island Rentals, avaliado com 5 estrelas no TripAdvisor, e o Fort Worth Kayak Adventures.

Por fim, pra quem gosta de andar a cavalo, o Benbrook Stables conta com diversas opções de passeios. Uma ótima pedida pra dar uma variada nos treinos convencionais.

As aulas fitness que estarão com tudo em 2018

Assim como na moda, no design e na decoração, o universo fitness também tem suas trends.

De olho nas apostas para o ano que vem, o Colégio Americano de Medicina Esportiva publicou o Top Worlwide Fitnesse Trends. A pesquisa, super esperada no meio, indica quais serão as 20 tendências do mercado fitness para 2018. As aulas coletivas e o HIIT ainda encabeçam a lista.

Existem, entretanto, outras modalidades e programas que estão em alta nas academias do mundo inteiro e, certamente, vão conquistar ainda mais espaço. Os resultados? Nossos treinos vão ficar ainda mais prazerosos.

  1. HIIT – Treino Intervalo de Alta Intensidade
  2. Aulas Coletivas
  3. Wearable technology: dispositivos que podem ser ‘vestidos’ e ajudam a monitorar desempenho.
  4. Body weigh training – Treinamento com Peso Corporal
  5. Strenght training – Treinamento de Força
  6. Educated certified
  7. Yoga
  8. Personal training
  9. Programas fitness para idosos
  10. Funcional
  11. Exercise and weight loss – Exercício para Perda de Peso
  12. Exercise and weight gain – Exercício para Ganho de Peso
  13. Personal training de grupo
  14. Atividades ao ar livre
  15. Flexibility and mobility rollers – Flexibilidade e Mobilidade
  16. Licensure for fitness professionals – Licenciamento para Profissionais Fitness
  17. Circuito
  18. Wellness coaching – Bem-Estar Coaching
  19. Core Training – Treinamento Básico
  20. Sport Specific Training – Treinamento Especial para o Esporte

Para quem quer investir em alguns desses programas ou modalidades, a minha dica é a Bodytech. Acompanhar as novas tendências e garantir a melhor experiência para nós, alunos, sempre esteve no DNA da academia.

Para 2018, o HIIT, novas aulas coletivas, o uso de wearables e os treinos de força e com o peso corporal estão entre as novidades da rede.

A importância do personal trainer

Seja para conquistar o corpo dos sonhos, evoluir nos treinos ou aumentar a força e a massa muscular, o profissional de educação física é um dos personagens fundamentais.

Detalhe: a orientação de um personal trainer não vale apenas para os treinos de musculação, mas também para as corridas e o pedal ao ar livre. Afinal de contas, todas essas atividades exigem esforço por parte da musculatura e articulações.

O acompanhamento de um profissional pode trazer resultados muito melhores e mais rápido. Listei os principais.

Mais segurança e menos lesão

É o professor de educação física quem vai indicar os exercícios e a intensidade adequados aos seus objetivos e condicionamento. Além, é claro, de corrigir as falhas de postura durante a execução das atividades. Com isso, as articulações e a musculatura não sofrem esforços excessivos e as chances de você se lesionar são ainda menores.

Melhora do desempenho e condicionamento

Um bom educador físico cria uma rotina de treinos com atividades que vão ajudar a melhorar sua força e funções cardiovasculares e respiratórias. Esse desenvolvimento é essencial, pois um pulmão e coração fortes influenciam diretamente nos seus resultados.

Adequação à meta desejada por você

Só o personal trainer é capaz de indicar os exercícios mais adequados para conquistar o corpo dos sonhos. Lembre-se: o que vale para sua melhor amiga, pode não ser o mais adequado pra você. Cada corpo, uma sentença.

Muito mais motivação

Quando o assunto é motivação, o educador físico colabora em dois aspectos. O primeiro é a capacidade de elaborar treinos diversificados para evitar a monotonia e a desmotivação. O outro diz respeito ao apoio psicológico. Quem nunca deixou de correr alguns metros a mais ou completar uma série na academia por falta de um empurrãozinho incentivador? O incentivo verbal é fundamental para mostrar que você capaz de superar seus limites.

Seus resultados serão concretos

Com a orientação de um profissional, você vai evoluir continuamente. É ele quem vai criar uma periodização dos treinos para você atingir sua metas ou traçar outras, ainda mais ousadas.

A supervisão de um educador físico é tão importante quanto se exercitar regularmente.

E mais: engana-se quem pensa que isso só vale se tiver um personal trainer. Se você quer começar a se exercitar, mas está sem grana para investir em um atendimento individualizado, lembre-se que as academias contam com instrutores qualificados, oferecendo cada vez menos fichas padrão.

Estou sem personal no momento, mas digo que estou bastante satisfeita com o atendimento que tenho tido na Bodytech.

Por isso, escolha a dedo onde vai malhar e não hesite em pedir ajuda e discutir com o instrutor sobre seus objetivos, metas e em caso de qualquer dorzinha ou incômodo, hein?

No mais, é só investir em uma alimentação recheada de comida de verdade e ter – muita – força de vontade e disciplina.

Natação: a melhor pedida contra problemas respiratórios

Não é segredo pra ninguém que a Natação traz diversos benefícios para a criançada. Há uns dias, eu falei sobre isso ao contar que a Júlia retomou as aulas. A atividade física desenvolve a coordenação motora, fortalece a musculatura respiratória e ajuda na socialização.

Segundo os professores da Gota D`Água, nadar também reduz os sintomas de problemas respiratórios, como a rinite, sinusite, bronquite e asma. É que o movimento dos braço abre e fecha as costelas, trabalhando a caixa torácica e as musculaturas intercostal e abdominal, facilitando, assim, a respiração diafragmática. Todos esses movimentos são coordenados junto com a Respiração.

Vale lembrar que, além de oferecer um dos melhores ensinos de Natação para a criançada de BH, a Gota D`Água ainda se preocupa em evitar a alergia dos alunos. Há muitos anos, as piscinas recebem tratamento com ozônio. A temperatura e o PH são medidos a cada 2 horas! Um baita diferencial. Nadar em uma piscina que não irrita os olhos, não causa alergias e com água cristalina é garantia de conforto e um melhor rendimento nas aulas.

Inclusive, é um dica ótima pra vocês, papais e mamães, sempre ficarem atentos ao tratamento da água da piscina que seus filhos frequentam ou fazem aulas de Natação. Mergulhar com segurança é essencial!

Os benefícios da natação na primeira infância

“Após a liberação do pediatra e tendo todas as vacinas em dia, bebês a partir dos seis meses já podem começar a frequentar as aulas de natação”. Quem diz isso é o professor Regis Barbosa, Coordenador Geral da Gota D`Água, academia que a Juju, depois de três meses afastada dos treinos, está fazendo Natação.

E é sobre isso que gostaria de falar hoje: os benefícios da Natação na Primeira Infância.

A Natação desenvolve a respiração e melhora as habilidades motoras, fazendo com que as crianças tenham mais autonomia na água. Os pequenos também aprendem a se divertir em grupo, a esperar a vez do colega e, sobretudo, a entenderem que precisa ter paciência até para se divertir.

É a partir dos 6 meses que o bebê pode ser matriculado em uma academia de Natação, uma vez que já consegue se equilibrar sentado.

A partir de um ano, eles já possuem certa autonomia dentro da piscina, conseguindo se deslocar e bloquear a respiração em manobras de mergulhos, quando devidamente estimulados. Os pais e familiares percebem logo a melhora na coordenação, no equilíbrio, nos reflexos e no conhecimento de espaço. Esses estímulos são um gatilho prematuro nas habilidades como engatinhar e caminhar.

Além de ampliar a resistência respiratória, melhorar a circulação sanguínea e fortalecer o sistema imunológico do bebê, dificilmente uma criança que praticou natação nos primeiros anos de vida terá um resfriado. A Júlia, por exemplo, começou a fazer Natação com 1 ano e 3 meses.

Um dos diferenciais das aulas de natação da Gota D`Água é que elas são acompanhadas por uma equipe multidisciplinar que envolve, além de professores de educação física, psicólogos e psicomotricistas, especializados em atividades físicas para crianças.

Ou seja: muito melhor para o desenvolvimento físico dos pequerruchos.

 

O ciclo menstrual e a atividade física

Para cada fase do ciclo menstrual, um tipo e uma intensidade de atividade física específicos.

Que nós, mulheres, passamos por alterações hormonais durante todo o mês não é novidade pra ninguém. Sobretudo, naqueles dias em que os hormônios da TPM estão em alta no nosso organismo.

A novidade é que existem maneiras de tirar proveito de cada fase do ciclo, deixando os treinos ainda mais eficientes. E sim: você pode aproveitar para dar uma variada nas modalidades, e não cair no tédio.

Nos primeiros dias, aqueles que correspondem ao período da menstruação, tendemos a ficar menos dispostas. A recomendação nessas horas é não exagerar. A atividade física deve ser moderada. Se fizer algo que curta fazer, melhor ainda. Assim, você relaxa e afasta a tensão menstrual pra bem longe. Segredo: pratique o esporte que mais ama.

A partir do sexto dia, o nível do estrogênio – hormônio produzido e liberado pelo ovário – começa a aumentar gradualmente. O pico é atingido no 14º dia, que é quando ovulamos. Esse período é super favorável para ganhar massa magra. Aproveite a energia para treinar forte, dando o melhor que puder de si mesma.

Já na segunda metade do ciclo, a tendência é perder gordura. O famoso cardio, ou aeróbico, é a pedida perfeita, sobretudo se você quiser perder algumas gordurinhas acumuladas. Em tempos de calor, fica a dica de investir nos treinos na piscina.

Brincadeira de criança

Se você não curte muito o ambiente da academia ou anda meio cansada de fazer a mesma atividade física todo santo dia, experimente as brincadeiras da sua infância.

Isso mesmo! Bambolê, peteca, saco de batata e até o pogobol são ótimos acessórios para queimar gordurinhas indesejáveis, acelerar o metabolismo, melhorar a coordenação e deixar o reflexo afiadíssimo. Você chega a gastar 600 calorias em uma hora de pura diversão.

Pular corda ou sobre o pogobol aumenta a frequência cardíaca tanto quanto a corrida. Já o bambolê trabalha a força do abdômen assim como as abdominais, e a peteca ajuda a deixar os reflexos e coordenação motora em dia.

Os exercícios lúdicos também proporcionam benefícios para a mente, já que trabalham a agilidade e a concentração.

Você vai suar sem fazer cara feia, e ainda pode chamar a criançada para participar junto deixando o momento ainda mais divertido e agradável.

Posso praticar atividade física durante a gravidez?

A pediatra Flávia Cabral, da plataforma Eu Saúde, esclarece uma das principais dúvidas das gestantes durante a gravidez: está liberado malhar?

A atividade física moderada, durante 30 minutos por dia, com exercícios aeróbicos pode melhorar a disposição e ajudar a manter a forma durante a gravidez. Caminhada, pilates e exercícios na água são ótimas opções.

Existem exercícios que podem ajudar a suportar as dores nas costas e nas pernas. Outros preparam o corpo para o parto, fortalecendo a musculatura do períneo. É fundamental, entretanto, passar por uma avaliação médica antes de se começar a se exercitar.

Se você já praticava qualquer atividade física regular antes de engravidar, provavelmente poderá mantê-la, desde que não seja muito intensa.

Converse com seu médico a respeito.

Ainda tem dúvidas sobre o assunto? Os profissionais do Eu Saúde estão prontos para ajudá-la no que precisar.

A importância da tal da atividade física

Outro dia, vi alguém falar que a atividade física é tão importante, que ela chega a ser indispensável como o banho. Tem dias que a gente toma pela manhã, antes de sair de casa. Em outros, à noite ou naquele espacinho que sobrou na agenda. Pra não treinar, assim como o banho, o motivo tem que ser muito sério. Mesmo.

E isso não tem só a ver com motivos estéticos. Alcançar o corpo dos sonhos é apenas uma consequência. Os benefícios vão muito além disso. A prática regular de atividade física proporciona muito mais qualidade de vida pra gente: controla a pressão arterial, fortalece o coração, emagrece, relaxa, diminui a ansiedade e a depressão. Quem gosta de ir ao médico? Pois é: malhar reduz consideravelmente as visitas ao médico. E mais: aumenta a expectativa de vida.

Mas o melhor de tudo é que a atividade física nos deixa muito mais fortes. Você já parou para pensar que a tecnologia tem facilitado tanto as coisas, que estamos ficando mais preguiçosas? O resultado de tudo isso é um corpo mais fraco. O corpo que não é colocado em movimento ‘desaprende’ a fazer tarefas corriqueiras como subir escadas. É como a escrita. Se você não treina, vai ficando cada vez mais difícil escrever.

Sem exercício, sua musculatura e seus ossos vão perdendo a força. Quando chegar a velhice, pode ser difícil até se levantar da cama.  Além de um corpo mais forte, você certamente terá mais vigor e ânimo para lidar com as situações adversas que aparecerem pela frente.

E sim: não precisa ser musculação ou corrida. Pode ser vôlei, balé, pilates, Yoga, alongamento e até futebol. O importante é incorporar o movimento em sua vida. E, sobretudo, que ele te proporcione o máximo de prazer possível.

Não vá fazer algo só porque é mais fácil, hein? Tem que dar prazer e te deixar renovada. Assim como um banho refrescante depois de um dia cheio de trabalho.

Por que treinar pela manhã?

Quem me conhece ou acompanha as redes sociais do Vida Pós Parto, já sabe que eu adoro me exercitar pela manhã.

Praticar uma atividade física logo ao acordar me dá uma dose gigantesca de disposição para encarar tudo o que vier pela frente durante o dia. Também é um jeito de manter a disciplina, já que no fim da tarde ou à noite pode bater aquela preguiça monstra de malhar.

Além de manter a consistência e o ânimo sempre em alta, descobri que treinar logo cedo faz super bem para o nosso corpo e saúde.

Malhar de manhã regula os hormônios

Os níveis de cortisol, o hormônio do stress, atingem seu pico pela manhã. Exercitando logo cedo, a gente o mantém sob controle e começamos o dia com pique total para cumprir todas as nossas tarefas.

Alivia as dores no corpo

Se você dormiu de mal jeito e acordou sentindo um incômodo nas costas ou no pescoço, a atividade física ajuda a dar uma aliviada já que trabalha os músculos da região. Só não vale pegar muito pesado nesses dias.

Além disso, o exercício físico ajuda na circulação do sangue e nos deixa bem mais fortes para caminhar, agachar, subir escadas e outras atividades que podem ser extremamente desgastantes para quem é sedentário.

Os horários das refeições ficam mais organizados

Acordar e preparar o pré e o pós-treino faz com que você desenvolva uma consciência maior em relação às outras refeições do dia. A tendência é a gente pensar duas vezes antes de cometer alguma orgia gastronômica que comprometa todo o esforço feito logo pela manhã.

É claro que essas são apenas algumas motivações para você se exercitar logo cedo. Isso não significa, entretanto, que seja errado ou faça mal treinar em outros horários. Se você se adapta melhor praticando esportes à noite ou só tem tempo na hora do almoço, ótimo! Não há nada de errado. O ideal é você fazer o que se sentir melhor. Só não vale ficar parada.

  • Site desenvolvido por Agência Vetta