instagramcustom

Filhos para o Mundo

dezembro 11, 2017

“E quando a porta da casa se abrir, não feche. Ensine ele a viver com asas e sempre lembrar das suas raízes”.

E para viver com asas, precisamos deixar a cria cair, machucar… É preciso que ela entenda o melhor percurso com nosso apoio até que voe bem alto sozinha e com orgulho de si mesma.

“Filhos nós criamos para o mundo”. Ouvi isso a vida inteira da minha mãe. E é sobre isto que quero falar.

Alguns dias atrás, vivenciei momentos em que tudo o que eu queria era abraçar minha filha e tirar ela de lá, protegê-la do que sentia. Graças a Deus, parei antes para pensar e não fiz. Fiquei observando e dando força para que ela, sozinha, desse conta daquela situação. Parentes falavam: “Tadinha, tira ela de lá. Ela está chorando!” ou “Ela é tímida, pega ela no colo!” Eu não fui. Dei força à distância para ela passar por aquele momento.

Eram aulas de encerramento de Natação e também no Ballet. Me passou um filme na cabecinha de quando eu era criança. E do quanto a vida adulta é dura, cheia de obstáculos e que se alguém te pega no colo e te tira deles, você nunca saberá rompê-los.

Observei o comportamento dos professores, fazendo o que eles foram preparados a fazer: apoiar e motivar. Observei os outros alunos. Observei a minha filha naquela situação que vai viver ainda muitas vezes na vida. E quando viver vai saber atravessar, pois já sabe como é.

O que me fez aguardar até o final da aula sem proteger a minha pequena da angústia que ela estava passando? O sentimento que ela sentiria de realização, e orgulho de si mesma por finalizar as aulas. Estou alimentando a autoestima dela e a minha também.

Leave a Reply

  • Site desenvolvido por Agência Vetta