instagramcustom

Namorar, casar, ter filhos, formar a própria família, ou talvez namorar, morar juntos, viajar o mundo e não ter filhos

junho 16, 2015

Namorar, casar, ter filhos, formar a própria família, ou talvez namorar, morar juntos, viajar o mundo e não ter filhos. Qual o modelo ideal de família? De acordo com o Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), em 2013, 38,4% das mulheres de 15 a 49 anos não tinham filho, entre as jovens de 15 a 19 anos, verificou-se que 89,3% não tinham filho em 2013; já no grupo formado pelas mulheres de 45 a 49 anos, 12,5% permaneciam sem filhos.

São tantos dados, estatísticas, pesquisas que ficamos perdidos nesta quantidade de números. De fato, podemos observar em nossos círculos de amigos que os casais estão cada vez mais em busca da realização profissional e, claro, prolongando a chegada dos filhos, afinal não está fácil para ninguém.

A chegada de um bebê muda tudo, muda estrutura da casa, da família, muda o que somos por dentro e por fora. Não há nada mais comum, principalmente para as mulheres, que temer a chegada dos filhos, neste momento não só nosso corpo se modifica, mas nossa cabeça também. Mas, uma coisa é fato: o amor triplica, assim como a responsabilidade e a sensação de que você pode enfrentar o mundo, por aquela coisinha tão pequena.

Ainda de acordo com o IBGE, desde a década de 80 vem crescendo continuamente a proporção de mulheres como pessoa de referência da família. E este é mais um dado que revela o quanto o modelo de família tem mudado, e eu acho natural e moderno. O que não pode mudar nisso tudo é a cumplicidade, o amor e a parceria no ambiente familiar. #vpp #vidaposparto #modelodefamilia #mulheresdefamilia #maesefilhos

Leave a Reply

  • Site desenvolvido por Agência Vetta